Araruna-PB, Segunda-Feira, 24 de Junho de 2019

| Acessibilidade | e-Sic | Transparência

Com a temática DEMOCRACIA E SAÚDE: "Saúde como direito, consolidação e financiamento do SUS", o Conselho Municipal de Saúde e a Secretaria de Saúde realizaram nesta quarta-feira, 10 de abril, a 7ª Conferência Municipal de Saúde de Araruna, com o objetivo de avaliar as ações de saúde e propor metas para a consolidação do Sistema Único de Saúde em nosso município.

Na ausência da presidente do Conselho Municipal de Saúde, Drª América Loudal, que se encontra em viagem Administrativa à Brasília em busca de convênios e programas para o município, os trabalhos foram abertos por Rafaelle Macêdo, vice-presidente do CMS. A conferência contou com apresentação cultural da artista Danny Lima, palestra, debate, grupos de trabalhos e plenária para votação de propostas e escolha de delegados, que posteriormente participarão da etapa estadual, quando serão escolhidos representantes para a fase nacional.

Estiveram participando do evento a vice-presidente do Conselho Municipal de Saúde, Rafaelle Macêdo, secretarias executivas de saúde, Maria Mônica e Maria Stela representantes do Poder Legislativo Municipal, Secretários (as) municipais, representante da 2ª regional de saúde, Moradores, representantes das Associações, Pastoral da Criança, Igrejas e Servidores da saúde. 

“A partir do momento em que a sociedade é chamada a participar do processo de formulação política e passa a acompanhar e fiscalizar sua execução, o sistema tende a aproximar-se das reais necessidades do cidadão brasileiro. Nesse sentido, essa conferência buscou discutir acerca da melhoria da saúde no município de Araruna, com propostas que serão priorizadas pela nossa gestão. A saúde na gestão do prefeito Vital Costa é prioridade e é com certeza nosso principal compromisso”. Afirma a Secretária executiva de Saúde, Maria Mônica.

O chefe de gabinete, Dr. Íkaro Morais, que esteve representando o prefeito Vital Costa que se encontra em Brasília, participando da Marcha dos Prefeitos, avaliou como muito positiva a Conferência, em todos os aspectos, principalmente quanto à maturidade do Conselho Municipal em termos de condução do processo.



Postado por: ASCOM-PMA